Whitewashing: a herança de um passado xenófobo na indústria do cinema

Por Roberto Barcelos. Apesar das inúmeras contribuições do cinema hollywoodiano para a indústria audiovisual, existem certas lógicas de seu sistema que influenciam a construção social e a marginalização e estereotipização de certos grupos sociais em diversos níveis. O whitewashing é uma forma de violência simbólica que elimina a representação de etnias não caucasianas em filmes,…

A câmera política de Anna Muylaert

Para a cineasta, o que unifica sua obra, desde “Durval Discos” (2002), é a narrativa contra formas de poder. Diretora e roteirista de um dos mais importantes filmes do cinema brasileiro nos últimos anos, “Que Horas Ela Volta?” (2015), ela fala, nesta entrevista, entre outros assuntos, sobre o lugar crítico das ficções, o significado do…

Filosofia da Consciência ou teoria do transe – A atualidade do pensamento sobre o Brasil no cinema de Glauber Rocha

Com Regina Mota. Dia 14 de setembro, quarta-feira, 13h30, na Multimeios do Prédio 13. Aberto ao público. Foi com Terra em Transe que Glauber Rocha tornou-se mundialmente conhecido, conquistando o Prêmio da Crítica do Festival de Cannes, em 1967. Em uma carreira encurtada pela morte aos 42 anos, em 1981, consolidou-se como um dos principais expoentes do Cinema…

25 anos de Thelma & Louise e a questão do gênero no cinema

Por Juliana Gusman. Lançado em 1991, o filme de Ridley Scott, Thelma & Louise, tornou-se emblemático pelo modo como motivou questões acerca da representação da mulher no cinema. A história protagonizada por uma garçonete, Louise (Susan Sarandon), e por uma dona de casa, Thelma (Geena Davis), circunstancialmente transformadas em pessoas fora da lei, transgrediu em seu feminismo.…